morte

Quando a dor é grande parece que o tempo não passa. Parece que a realidade se dobra, e que as coisas passam a não mais fazer sentido. Tudo é confuso, nada tem propósito.

Vi ontem e hoje o meu amigo que se foi, mas continua presente. Ouvi sua voz ontem, mas na realidade não a ouvi de verdade.

Nada faz sentido, e na realidade, tudo parece fazer sentido. Sentido do não propósito, da finitude, da morte. Amanhã talvez haverá mais sentido, mas não sei de que maneira, real ou metafísica.

Alguém me ajuda a fugir dessa dor ? Não tenho nenhuma garrafa de vodka pra me acompanhar.

Versos Íntimos

Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão — esta pantera —
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa ainda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

Pau d’Arco, 1906 – Augusto dos Anjos

Publicado no livro Eu (1912).

voltei a escrever porque me sinto solitária nesse lugar que não é meu,

nessa cidade que tentei amar, e talvez até goste mais do que antes.

dessas pessoas que tento forçar amizades,

desse amor que tento continuar levando.

o que eu preciso é sumir por um tempo do planeta.

me livrar dessa gente tóxica, desse ar que me sufoca.

Analisar e buscar

Imagem de art, colors, and girl

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A análise do tempo se faz necessária quando buscamos mudanças. Mesmo que o tempo seja imutável, e que nada pode ser feito para muda-lo, é preciso fazer uma análise do tempo passado para verificar padrões ou distorções da realidade “normal”.

Busco sem sucesso. Infelizmente o que encontro são somente padrões de comportamentos ou momentos que se repetem, mas os motivos, que deveriam (talvez) ser óbvios, não são encontrados. Fodido demais não conseguir encontrar e colidir com uma parede que parece  que a cada dia fica mais espessa.

E quando as vezes penso em sumir, me arrependo de ter o dito ou pensado. Expressar isso em voz alta parece só débil, por mais que ainda parece a coisa mais lógica a se fazer.

O Mito de Sisífo

tumblr_nhfco8ydmv1t6s4oeo1_1280

 

Sísifo foi aquele que sofreu por ser astuto demais, e ter se esquivado das garras de um destino cruel. Condenado pelo deus dos deuses a rolar infinitamente uma pedra até o topo de uma montanha, até que uma “força” irreversível a fizesse  rolar de volta ao ponto de partida.

Talvez umas das melhores metáforas já encontradas para definir o que significa ser humano: imutável e sob domínio de uma força maior, ou algum ser maior ainda.